Notícias

Vacinas contra Covid-19; entenda quais estão apresentando melhor desempenho e quando iniciam no Brasil

Foto: Dado Ruvic/Reuters/Direitos Reservados

O vírus que surgiu na China, mais precisamente na Província de Hubei no final do ano de 2019, chegou ao Brasil em meados de fevereiro deste ano e já levou 60.713 pacientes a óbito.

O número atualizado desta quarta-feira (1º) chegou a 1.453.369 casos confirmados em 24 horas, 1.057 óbitos conforme o levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde.

Até o momento três empresas diferentes vem desenvolvendo a vacina contra o novo coronavírus e ganhando espaço no país, confira:

ChAdOx1 nCoV-19

A primeira vacina divulgada sob a responsabilidade da Universidade de Oxford, que está em fase de testes no Brasil. No inicio de junho foi anunciado a parceria. De acordo com a Unifesp, cerca de dois mil voluntários em São Paulo e mil no Rio de Janeiro serão testados pela Rede D’Or.

A novidade foi divulgada nesta quarta-feira (1º) em audiência pública na Câmara dos Deputados. Caso a vacina comprove sua eficacia em testes preliminares, deve começar a ser produzida no fim do ano.

A notícia foi dada por Jorge Mazzei, diretor-executivo de relações corporativas da AstraZeneca no Brasil, grupo farmacêutico anglo-sueco licenciado pela vacina. Conforme o diretor, o governo brasileiro prevê que após a comprovação, já haverá matéria prima para o inicio da produção pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A previsão é que de que sejam produzidas 30,4 milhões doses entre dezembro e janeiro, após resultados preliminares de estudos clínicos. Os profissionais da área da saúde e idosos terão prioridade na 1ª etapa da vacinação, que pode ocorrer antes da conclusão dos testes, aguardado para junho de 2021.

Coronavac

Vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech, já está em sua terceira fase e se mostrou segura em suas primeiras aplicações. Conforme a empresa a injeção não produziu efeitos colaterais graves em mais de 90% das pessoas em um intervalo de 14 dias.

Em parceria com o Instituto Butatan, nesta quarta, o governador de São Paulo, João Doria, anunciou 12 centros clínicos que serão responsáveis pelo recrutamento de voluntários para aplicação. Ao todo 9 mil voluntários serão testados em seis estados: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. Agora apenas se aguarda a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

BioNTech e Pfizer

A quarta-feira (1º) foi rodeada de notícias positivas a respeito de uma cura contra a Covid-19. Desenvolvida pela empresa de biotecnologia BioNTech e pela farmacêutica Pfizer, a vacina em estágio inicial vem demonstrando potencial. Esta é uma das 17 testadas em humanos e a 4º em estágio inicial, juntamente com Moderna, da CanSino Biologics e da Inovio Pharmaceuticals.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: