Notícias

Operação Perjúrio é deflagrada no combate a homicídios em Canoas

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Canoas, deflagrou na manhã de terça-feira (26) a operação Perjúrio. Foram presos quatro suspeitos e apreendidas três armas de fogo municiadas, um cofre, uma máquina de cartão de crédito / débito e alguns celulares. A operação visa combater crimes de homicídios dolosos na região metropolitana, em Canoas. 

Foram cumpridas 14 ordens judiciais, sendo seis mandados de prisão (uma preventiva e cinco temporárias) e oito mandados de busca e apreensão. Onze assassinatos foram investigados em Canoas.

Segundo o delegado Thiago Carrijo, os crimes ocorreram nos bairros Mathias Velho e Guajuviras. Em ambos os casos, os autores mantinham convívio com as vítimas e aproveitando-se disso cometeram os crimes mediante traição.

Na noite de 13 de fevereiro, um jovem de 17 anos foi morto com um disparo de arma de fogo na cabeça por um de seus amigos na via pública. A motivação teria sido dívidas do tráfico de entorpecentes.

Em outro caso, na manhã de 25 de abril, populares encontraram um corpo jogado em um local ermo no bairro Mathias Velho. O homem teria sido morto a pauladas por amigos em uma festa e, logo após, enrolado em um lençol, sendo transportado até o local onde ocultaram o corpo. A motivação seria ciúmes aliado ao tráfico de entorpecentes.

Após três meses de investigação, os policiais civis da DPHPP chegaram aos autores dos delitos consumados culminando em um uma operação policial de combate aos crimes contra a vida e tráfico de entorpecentes. “A prisão é decorrente de um difícil trabalho de investigação realizado pelos policiais nos últimos meses, chegando ao esclarecimento total dos fatos”, afirmou Carrijo.

O diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana de Canoas, delegado Mario Souza, esclarece que as ações contra o crime de homicídios são uma prioridade absoluta na região. “A resposta deve ser a mais rápida possível para não permitir-se a impunidade. Onde houver homicídio a Polícia Civil irá concentrar energia nesse local, realizando ações e desarticulando qualquer atividade vinculada ao homicídio ocorrido”, afirmou Souza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: